OCT | Produtor de Água Pratigi – Ibirapitanga realiza primeira oficina com agricultores beneficiários

Trinta e quatro agricultores ávidos por conhecer mais sobre conservação ambiental reunidos na Comunidade Joaquim da Mata, em Ibirapitanga: este é um dos resultados do projeto Produtor de Água Pratigi – Ibirapitanga, executado pela OCT e Prefeitura Municipal. Juntos para a primeira oficina de Produção de Biocalda, os participantes puderam aprender um pouco mais sobre manejo agroecológico.

Segundo Rogério Ribeiro, responsável pelo projeto, as oficinas tem a função de auxiliar a conservação no território. “Nossa ideia é preparar esses agricultores para uma transição em sua forma de produzir, e ao mesmo tempo mostrar para eles que é possível respeitar o meio ambiente e tirar o seu sustento da terra”, explica. 

Maria Guedes, agricultora da comunidade Rio do Meio, afirmou que usará a biocalda em seus plantios de cacau e também na horta que tem em casa. “Eu estou acreditando muito! Tanto que vou me reunir com outras pessoas da comunidade para produzir mais biocalda e repassar para quem quiser, da mesma forma que a OCT passou pra gente”, comenta.

Ana Paula Matos, responsável por Conservação Produtiva da OCT, e líder da equipe que ministrou a oficina, comenta que ações simples, como a produção e aplicação da biocalda podem ter efeitos positivos na propriedade rural e comunidades.  Por que “além do processo de multiplicação de boas práticas de manejo, neste caso a biocalda, esses momentos são ricos por motivar outras UF a testarem novas técnicas e por promoverem a aproximação e troca de saberes entre agricultores de comunidades diferentes, certamente todos ganham com as relações que são estabelecidas.”

O Secretário de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente de Ibirapitanga, Antônio Almeida, disse estar satisfeito com o momento. “O produtor rural da região está muito acostumado a trabalhar de um modo antigo, sem considerar uma produção sustentável, então, esse nosso primeiro encontro está sendo fundamental, pois aqui, eles viram que um insumo orgânico pode dar resultado, mudando assim sua prática de trabalho”, completou.

Valdenor Onofre, proprietário da área onde ocorreu a oficina, afirmou que é importante ter este apoio da OCT: “o nosso trabalho na zona rural é difícil. E fica mais fácil quando temos apoio dos técnicos, das visitas, que nos ensinam, nos orientam. E isso hoje está acontecendo, graças ao Produtor de Água. Há muito tempo eu precisava desse apoio e eu acredito que a partir de agora isso vai sempre acontecer”.

Outras oficinas com foco em manejo agroecológico acontecerão durante a execução do projeto. 


  • 20/12/2016 • Geral
  • Facebook Twitter Google+ E-mail Imprimir página

Parceiros