OCT | Terceiro Módulo de Curso Planejamento da Paisagem aconteceu no Núcleo Papuã

Mais um módulo do curso de Planejamento da Paisagem, parceria entre Fundação Odebrecht, Organização de Conservação da Terra (OCT), instituição integrante do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), aconteceu no Núcleo Papuã.

Novamente divididos em duas turmas, os participantes assistiram a aula do módulo Planejamento da Paisagem - Parte I, ministrado pelo facilitador Harildon Ferreira, doutorando em Ecologia e Conservação da Biodiversidade.

Monitores e assistentes educadores das Casas e Cooperativas do PDCIS e representantes das Prefeituras de Piraí do Norte e Ibirapitanga tiveram a oportunidade, durante dois dias, de aprofundar os seus conhecimentos acerca do tema estudando assuntos como a dinâmica do planejamento da paisagem com as ações em desenvolvimento no território, diferentes escalas espaciais com suas interações ecológicas e socioeconômicas, microbacias hidrográficas como unidade de planejamento, técnicas e ferramentas geoespaciais utilizadas no planejamento da paisagem, instrumentos de planejamento ambiental territorial, além do mapeamento participativo aplicado em unidades produtivas familiares.

Os cursistas participaram de práticas sobre a utilização de ferramentas de mapeamento que serão utilizadas em campo, na realização do desafio proposto pelo módulo.

Segundo Ana Paula Matos, Líder da Conservação Produtiva da OCT e responsável pelo projeto, essa terceira etapa da capacitação é importante por “proporcionar o aprimoramento conjunto da visão sobre paisagem, bem como as reflexões em relação à nossa prática em campo de como podemos atuar para promover o fortalecimento e a integração entre os diferentes elementos da paisagem, e o papel de cada instituição do PDCIS na construção da sustentabilidade”.

Eduardo Mamédio, coordenador da iniciativa afirma ainda que o curso oportuniza aos participantes atualizarem seus conhecimentos “o uso de tecnologias de geoprocessamento é essencial no planejamento da paisagem, pois nos permitem ter uma visão ampliada do espaço onde atuamos, percebendo as diferentes dinâmicas existentes e facilitando as tomadas de decisão na busca do desenvolvimento com sustentabilidade”.

“São ferramentas que, de alguma forma, a gente já aplica, mas não da maneira como está sendo apresentado aqui. Falo aquela questão do Barômetro da Sustentabilidade que eu nunca tinha ouvido falar, e queira ou não a gente está tendo a oportunidade de aprender coisas novas”, comenta Leilane Silva, Monitora da Casa Familiar Rural de Igrapiúna. A assistente completa: “Está sendo bem construtivo e, inclusive, esse é um dos pontos que eu pretendo colocar até mesmo na avaliação do desempenho, por que está muito aberto pra discussão”.

Marcos Alan Novaes, Monitor da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, confirma o que a colega disse: “a gente está aprendendo muito na prática a questão do entendimento da Unidade Família sobre o que é planejamento da paisagem, o que isso vai incrementar na vida deles, tanto na propriedade quanto na parte de sustentabilidade produtiva”.

Volney Fernandes, Diretor Executivo da OCT, comenta ainda que esse interesse dos participantes é importante não apenas como resultado do curso, mas para todos os beneficiários do PDCIS. “Essa instrumentalização aumenta a capacidade de todos, que dela fazem parte, a trabalhar de forma sistêmica na paisagem sendo propositivo na mitigação das mudanças climáticas, com adaptações que possam garantir um desenvolvimento que contemple as dimensões sociais, econômicas e ambientais”.

A próxima etapa do curso deverá acontecer ainda este ano, em novembro. 


  • 29/09/2016 • Geral
  • Facebook Twitter Google+ E-mail Imprimir página

Sustentabilidade que assegura o futuro

Sustentabilidade que assegura o futuro

Princípios e conceitos, principais resultados e projeções para o futuro.

Parceiros