OCT | Novas tecnologias na agricultura do Baixo Sul

O emprego de novas tecnologias em áreas de produtores familiares rurais é uma alternativa eficiente para o aumento da produção, manejo na agricultura, conservação ambiental, aproveitamento da área e, consequentemente, aumento da renda. Nessa perspectiva, a Organização de Conservação de Terras do Baixo Sul da Bahia (OCT) tem ministrado, para os educadores e técnicos das Casas Familiares Rurais, que integram o Programa de Desenvolvimento e crescimento com Sustentabilidade (PDCIS), o Curso Básico de Mapeamento Aéreo com Drones.

Valdomiro Junior, Coordenador de Projetos da OCT e Instrutor do Curso Básico, diz que “o grande diferencial do uso de drones no campo é a capacidade de, em pouco tempo de trabalho na coleta de dados em campo e processamento em escritório, ser possível capturar e mensurar a realidade da propriedade em seu uso e ocupação da terra em um nível de detalhamento dificilmente conseguido anteriormente,  sendo as resoluções temporais e espaciais o principal critério técnico que favorece o uso dessa tecnologia para pequenas e médias propriedades rurais”.

Junior diz ainda que “a aerofotogrametria (técnica que utiliza fotografias aéreas) é uma área da ciência já consolidada, mas que envolvia altos custos e uma legislação bem restrita para seu uso em pequenas propriedades rurais. Com a transferência dessa tecnologia para os drones, é possível, a um baixo custo, obter imagens das propriedades em altas resoluções espaciais e temporais, com segurança jurídica e atendendo a legislação vigente. O nível de detalhamento que o técnico conseguirá com esse levantamento serve de base para construção do Plano Integrado da Propriedade com mais precisão, possibilitando aos envolvidos uma melhor tomada de decisão para o adequado uso e ocupação da terra. Dessa forma, o drone vem como um instrumento para a Sustentabilidade”.

Para Deraldo Nascimento Neto, educador da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), o uso do drone traz agilidade no trabalho de assistência às propriedades dos jovens empreendedores rurais da Casa e se configura em uma oportunidade de otimização do uso eficiente dos recursos naturais das propriedades rurais para o alcance de uma produção com qualidade. “Essa tecnologia vai auxiliar nosso trabalho no sentido de que poderemos fazer uma grande quantidade de georreferenciamento de áreas e ter um monitoramento de plantios que estejam com deficiência ou que estejam com falhas na densidade de plantio” diz Neto. 

Neto diz ainda que “a oficina foi muito interessante pois nos possibilitou acessar novas informações e a oportunidade de ter uma ferramenta que irá auxiliar no nosso trabalho otimizando os recursos utilizados no atendimento as Unidades Família”.

Inovaçãoenlightened! Como incentivadora do uso de técnicas e inovações tecnológicas na Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi, a OCT trabalha com produtores como Edisio Rafael da Silva, proprietário da Fazenda Rio Santo, na comunidade de Copa 70, em Ibirapitanga (BA). O agricultor investiu na aquisição de um drone no intuito de melhor utilizar e monitorar o uso da terra em sua propriedade.

Você sabia? Drone, palavra de origem inglesa, significa na tradução literal “zangão”, o que chega a explicar o som de várias abelhas voando quando o equipamento alça voo. A palavra*, drone, é conhecida em todo o mundo para indicar qualquer tipo de aeronave que não tenha tripulação, mas receba comandos humanos à distância. Na língua portuguesa, o drone pode ser conhecido como VANT ("Veículo Aéreo Não Tripulado"), sigla criada a partir do inglês Unmanned Aerial Vehicle (UAV).

 

Fonte: https://dicionario.priberam.org/drone

            https://www.significados.com.br/drone/

 


  • 25/09/2019 • Geral

Parceiros